LUCASDEPENDÊNCIA E O NOSSO 10 IMAGINÁRIO

Três pontos na conta em um campeonato de pontos corridos como o Brasileiro é importante, sim. Ou alguém se esquece que perdemos o Hepta para o Flamengo por 2 pontos? Ignorar isso é assumir papel de não racional, de quem esquece como funcionam as somas – e deveria voltar à terceira série.

O que se tem falado, porém, é acerca da forte dependência que nosso time tem do jovem Lucas. A mim também muito preocupa essa dependência. Penso que Dagoberto também tem mostrado bom futebol e merece atenção especial.

Enquanto não tivermos um meia armador que cadencie o jogo e tenha visão – como o já desgastado Rivaldo, mas mais jovem – sofreremos a necessidade de lampejos do gênio Lucas.
Na defesa, a despeito da mudança, creio que o novo xerife Rodolpho pode começar um bom trio com a chegada de Coates e a ascensão do jovem capitãozinho, Bruno Uvini.

Nosso problema permanece na lateral direita – quando aprenderemos que Jean é um excelente segundo volante e um lateral mediano? – e no meio campo, que ainda não tem seu cérebro. Fórlan? Seria interessante, mas não aposto minhas fichas nessa vinda. Diego? Volátil demais. Rivaldo? Cansado demais. Riquelme? Faz-me rir. Quem, então, tem a qualidade – e disponibilidade – necessária para vestir essa camisa que foi tão bem carregada por Raí, o Terror do Morumbi?

Imagine nosso time com Dagoberto caindo pelas pontas, Fabuloso avançado, Lucas avançando com a bola e o nosso sonhado camisa 10 imaginário distribuindo a bola entre eles.

É a receita do Hepta.

@SeuPaulino

http://www.facebook.com/SeuPaulino

 

 

 

MUDA SÃO PAULO

Imagem que tlavez possa inspirar a mudança são paulina Foto: GE

22 de Maio de 2011. Dia que começa mais um campeonato brasileiro na vida do São Paulo Futebol Clube.

Confesso que estou receoso, pra não dizer com medo.

Vemos um time sem perspectiva, assim como 2010, ano em que fomos coadjuvantes e esse ano, pelo que a coisa anda, não creio que será muito diferente.

Reformulação está sendo feita.

Não discuto as saídas de Cléber Santana e nem do Fernandão, porém, deixar o Júnior César sair, com a péssima fase do Juan, e ainda por cima, reforçando um rival, é uma coisa totalmente sem nexo.

Não vivo no CT, não sei internamente como é o clima lá, mas não vejo a mesma união que era nos tempos de Muricy.

Eu discordava MUITO do Muricy, mas não posso negar que o cara mexia com o brio dos jogadores, eles jogavam com vontade. Desde o craque do time, até o jogador mais limitado.

A saída do Carpegiani, antes do início do campeonato seria ideal. O novo técnico começaria do zero, podendo implantar seu estilo desde o começo, porém, mas já que o Carpegiani ficou, nos restar torcer para que ele enfim encontre  o time ideal e mostre o que é o São Paulo para alguns (MUITOS) jogadores ali, e talvez, ele mesmo precise saber o que é o São Paulo. Deixar de ser covarde e  arriscar, ter peito pra apresentar uma novidade, criar um fato novo em campo.

O São Paulo de hoje não é o São Paulo que eu aprendi a amar. O São Paulo de hoje não passa nem perto daquela São Paulo guerreiro e valente, que mesmo na derrota, via o suor escorrendo pelo rosto dos jogadores.

Quero o verdadeiro São Paulo de volta, e nada melhor que começo campeonato brasileiro com o pé direito, com uma vitória sobre o Fluminense em São Januário e mostrar pra torcida que o time tem vergonha na cara e tá ai vivo, querendo ser campeão. Aliás, não basta querer ser campeão, tem é que merecer ser campeão.

Sao Paulo, tô contigo nas piores derrotas e nas vitórias mais fantásticas. Te amo e quero ver o seu ressurgimento.

Saudações Tricolores,

@Renan_Loopes

DECLARAÇÃO DE AMOR

Boa tarde Nação Soberana!

O São Paulo Futebol Clube é parte integrante da minha história. Numa remota lembrança da infância, vejo flâmulas, canecas, chaveiro, e toda a família uniformizada, além do sorriso de meu pai sentado em uma poltrona onde ele sempre assistia aos jogos do tricolor.

Vou ao estádio do Morumbi desde muito pequena e me deslumbrava com as bandeiras de três cores, rojões e torcedores apaixonados, gritando euforicamente no momento do gol. Eu me fascinava com tudo aquilo e com o sorriso aberto que nascia na face de meu pai! Era como se naquela explosão de alegria, eu pudesse sentir a pulsação do coração daquela torcida arrebatadora!!!

Fui me apaixonando por tudo isso. Lá em casa, todo jogo era um evento: bandeira na janela, pipoca, churrasco e meu pai fazendo figa à cada ataque advesário. Esse amor foi se potencializando na medida em que fui crescendo. Então percebi que havia feito a melhor escolha!

Amo meu time de coração e, hoje adulta, tenho discernimento para entender que se pode apresentar um time ao filho, assim como: Exemplos de conduta! Meu pai fez isso.

São Paulo é, numa constatação bem racional, de que é um time diferenciado e com espírito de equipe. Sem falar que temos o melhor goleiro da atualidade, além dos diversos craques inesquecíveis que vi jogar! Por isso a nova geração também o escolhe. Sinto um amor incondicional pelo SPFC: enxergo os erros, aceito as criticas mas o amo e o apoiarei sempre! Mesmo nos momentos de desfalques ou jogos que não  me deixam feliz! Eu acredito sempre! Sou torcedora apaixonada!

Vamos São Paulo!

Eu te amo tricolor!  Eu te amo demais!

Silvana Casares

@silvana_casares: Pela sua definição, é uma pessoa bem normalzinha, apaixonada pelo Tricolor Paulista, ama Chico Buarque de Holanda e conversas com conteúdo! É colunista convidada do Soberanos e escreve sempre que o coração transborda pelo tricolor.

FRANÇA

Françoaldo Sena de Souza, mais conhecido como França , nascido em 02 de Março de 1974 em Codó – Maranhão.

Iniciou sua carreira atuando pelo Nacional do Amazonas em 1993, no ano seguinte assina contrato com o XV de Jaú e chegou ao São Paulo Futebol Clube no final de 1995.

Logo em 1996, mesmo na reserva de Muller e Almir no Paulistão, França marcou 8 gols, um deles foi um golaço de bicicleta contra o Rio Branco no Pacaembú.

 Ele brilhou muito no Tricolor Paulista, fazendo muitos gols. Em 323 partidas pelo São Paulo, França fez 182 gols, marca que o registrou como o quarto maior artilheiro da história do clube e a 11ª melhor média de gols do clube(0,56 gol por jogo).

 Venceu 2 campeonatos paulistas, em 1998 e 2000 – com França artilheiro em ambas competições, com 12 e 18 gols, respectivamente – e um Torneio Rio-São Paulo, onde França foi novamente artilheiro também, com 6 gols.

ARVE Error: no id set

Os seus muitos gols e assistencias, lhe renderam algumas convocações para a seleção brasileira, entre os anos de 2000 e 2001. Em um amistoso entre Brasil e Inglaterra em maio de 2000, França fez o gol brasileiro no empate de 1 a 1 em Wembley.

Em 2002, França seguiu no São Paulo, marcando muitos gols, sendo mais uma vez artilheiro do Rio-São Paulo 19 gols, aonde o São Paulo ficou com o vice. No entanto, em uma partida contra o Corinthians pelas semi-finais da Copa do Brasil, França sofreu uma grave lesão, que fez com que ele acabasse não sendo convocado para a Copa do Mundo de 2002 do Japão, e depois de estar em tratamento, ele assinou contrato com o Bayer Leverkusen da Alemanha. O valor da transferência para o clube Alemão foi 12 milhões de dólares.

Pelo Leverkusen, França não repetiu as atuações que fazia pelo São Paulo, chegando a ser reserva um pouco mais tarde. Foram 71 jogos e apenas 21 gols no total. Em maio de 2005, França realiza sua última partida pelo clube alemão. Em agosto do mesmo ano, acaba não renovando contrato, e acaba indo jogar no Kashiwa Reysol do Japão. Mas sua chegada, não ajudou a equipe a escapar do rebaixamento para a segunda divisão japonesa. Em 2006, França permaneceu no Kashiwa, e ajudou sua equipe a voltar a elite japonesa.

Após cinco anos no Japão, rescindiu contrato com o clube em julho de 2010 e atualmente se encontra sem clube.

 E vocês Soberanos lembram de algum lance inesquecível do França com nosso manto sagrado?

OS GOLAÇOS DE FEVEREIRO – #SPFC

Ola Nação Soberana,

Selecionei (na minha humilde opinião) os gols mais bonitos no último mês feitos pelo Maior do Mundo.

Segue em ordem cronológica:

Rivaldo – São Paulo x Linense

ARVE Error: no id set

RC  M1TO – São Paulo x Linense

ARVE Error: no id set

RC M1to –  Portuguesa x São Paulo

ARVE Error: no id set

Fernandinho – São Paulo x Bragantino

ARVE Error: no id set

Willian José –  São Paulo x Bragantino

ARVE Error: no id set

Fernandinho – São Paulo x Palmeiras

ARVE Error: no id set

Qual o preferido de vocês?

Deixei algum gol de fora?

Comentem!!

EVOLUÇÃO TRICOLOR

Bom dia Soberanos,

Quinta-feira chuvosa, semana sem jogo do tricolor… Tempo propício para analisar os últimos jogos do maior do mundo.

O time vem em uma crescente e essa evolução tem ocorrido em todos o setores. Rogério Ceni, não apenas continua seguro debaixo das traves, como recuperou sua segurança para balançar as redes adversárias nas cobranças de falta. A defesa ainda precisa melhorar mais no psicológico e no entrosamento. Talento e técnica é indiscutível desde Miranda e Alex Silva até Bruno Uvini e Luiz Eduardo. Rhodolfo entrou muito bem no time e Xandão precisa de uma sequência maior de jogos para mostrar o seu potencial e entrosar com demais.

Foto: Divulgação

Nas laterais/ Ala, o Juan continua jogando bem, sendo um lateral arrojado e técnico. Júnior Cesar está contundido, mas sempre gostei dele e será uma excelente sombra para o titular (ou até uma ameaça). Virando o campo, o Ilsinho é um jogador diferenciado. Habilidoso e com grande visão de jogo, precisa melhorar mais sua condição física, até para minimizar contusões. Mas a grande surpresa pra mim é o Jean, que tem jogado muito. Antes um defensor pela direita, mas não sabia cruzar uma bola e parecia ter medo de passar do meio campo. A movimentação de Lucas, Fernandinho e principalmente Dagoberto ajuda muito e abre espaço para que Jean comece a mostrar um bom futebol também na parte ofensiva. Claro, ainda discretamente, mas tem evoluído em cruzamentos, tabelas e marcação no campo ofensivo. Tem sido, para mim, um dos melhores e mais regulares jogadores do time.

Dentre os volantes, o Carlinhos Paraíba tem mostrado uma boa evolução, mas longe do que foi no Coritiba, onde ele funcionou bem dentro de um contexto daquele time. Mas tem feito bons lançamentos e boas saídas de jogo, mas falha no posicionamento. Casemiro ainda não mostrou o bom futebol de 2010, mas é melhor que o Rodrigo Souto, que também só funcionou num contexto do time do Santos. Aposto num bom retorno de Wellington, que acredito ser tão bom quanto Casemiro, e melhor que os demais.

Lucas é um caso a parte no time. Chegou e colocou ordem na casa, se movimenta muito bem, ótimos passes e, oportunista, encosta muito bem nos atacantes. Rivaldo não é mais um garoto, o que irá atrapalhar sempre sua sequência de jogos. Porém, craque é craque e sempre será um diferencial quando joga, nem que for abrindo espaços, puxando dois marcadores.

Foto: Divulgação

E quem diria que Dagoberto e Fernandinho começariam a jogar um bom futebol. O Dagoberto sempre foi um injustiçado. Foi pintado como um jogador que nunca foi, uma solução para os problemas. Ele é um bom jogador e sempre colabora com o time, que já teve Aloísio, Borges, Adriano, entre outros. Suas firulas dentro e fora dos gramados prejudicam sua imagem e seu desempenho, mas se tratarmos apenas como um bom jogador, tem cumprido bem o seu papel. Fernandinho descobriu que todos os marcadores já sabem como ele joga e tem buscado diversificar. Tocar a bola já está sendo um bom começo. Jogar com a cabeça levantada está sendo uma boa. Mas principalmente chutar a bola ao gol, ao invés de tentar entrar no gol com ela, tem sido seu diferencial.

No restante, o PCC tem mantido uma base, que é importante ao time. O Marlos continuará sendo um reserva para segundo tempo, para dar um fôlego. Fernandão não terá espaço neste time e nem apresenta bom futebol, assim como Cléber Santana. Willian José poderá se tornar um bom camisa 9, já mostrou que tem potencial, assim como Henrique. Espero que Lucas Gaúcho retorne do São Bernardo com mais chances e que o Alfredo seja visto com outros olhos e lapidado para o próximo ano.

O Tricolor precisa de um centroavante para resolver e um volante marcador. Na ausência desse volante, precisa de um lateral direito, para o Jean fazer a função do volante.

E vocês, como vêem o time?

Um abraço.

Celso Santos

@Celso_Santos_Jr

Facebook.com/santos.celso

OPINIÃO

Saudações Tricolores!

Ótimo primeiro tempo do Maior do Mundo domingo, mesmo com o nosso destaque atém então, Lucas jogando abaixo do que vinha apresentando. Tivemos chances de ampliar o marcador a nosso favor e após a expulsão do Monstro Alex Silva, o time procurou se defender e no final o resultado foi justo, mas é claro que não foi o resultado que queríamos!

Parabéns a drenagem do Estádio Cícero Pompeo de Toledo, foi fantástica! Em poucos minutos após o dilúvio que caiu na região do Morumbi, o gramado estava enxuto e pronto para o jogo. Apesar de alguns dizerem que aquele Estádio de Itaquera está em condições de receber a Copa (Apesar de não existir), ficou mais uma vez provado que o Morumbi é o Melhor do Estado, se não for do Brasil!

Passado o clássico, agora voltamos a enfrentar os pequenos, dessa vez será o São Caetano, que já deu muita dor de cabeça no Tricolor. São Caetano que faz campanha regular com 3 vitória, 3 empates e 4 derrotas, vem de um empate com o Noroeste fora de casa. Apesar da partida ser nos domínios do time Azulino e dos desfalques importantes que temos, o Maior do Mundo tem totais condições de sair de campo com mais 3 pontos.

O problema é que o professor Carpegiani deverá mudar o esquema que colocou o Tricolor de volta aos eixos, terá que voltar ao 4-4-2 e com uma dupla de zaga que ainda não tem entrosamento. Eu tentaria não mexer no esquema, mesmo que isso signifique colocar na zaga, Rhodolfo, Xandão e Luiz Eduardo. Apesar da falta de entrosamento o esquema ficaria intacto.

Vamo São Paulo!

O MÉRITO E O MONSTRO

Bom dia Soberanos!

Convivemos em um tempo onde nos agarramos facilmente ao que nos faz bem, nos conforta ou fortalece. Mesmo que seja em algo que, talvez, não tenha o tamanho ou intensidade que inicialmente transparece ser. Inicio assim minha coluna, pois ela é dedicada ao nosso grande zagueiro Alex Silva. E o título da coluna é um trocadilho com o título de uma música, mas que veio bem a calhar.

Foto divulgação

Alex Sandro Silva, vulgo Pirulito, é um excelente zagueiro, nível de seleção e que foi muito importante nas conquistas dos campeonatos brasileiros de 2006 e 2007, em sua primeira passagem e que ainda não conquistou nada nesta segunda passagem pelo São Paulo, mas que deverá ser ampliada com a compra de seus direitos federativos, conforme promessa do JJ.

Tenho acompanhado pelo twitter e pela mídia as manifestações e juras de amor do Alex pelo São Paulo Futebol Clube, além do imenso desejo de ficar. Sua raça e teu talento justificam o interesse pela sua compra e eu, modéstia parte, aprovo sua contratação em definitivo. O que eu não aprovo, é colocar o Alex na condição de ídolo em patamar igual ou próximo, por exemplo, ao de Rogério Ceni. Acredito na identificação e no amor do Alex para com o clube, só não sei (e nunca poderei julgar com certeza) se a intensidade desse amor faria com que ele não jogasse em outro clube do Brasil ou permanecesse 20 anos em nosso clube. Essa comparação pode ser absurda, mas serve para mostrar o que é a condição de um ídolo, um mito como Rogério Ceni e um jogador importante ao clube como o Alex Silva. Entre o abismo que separa Rogério Ceni, há outros personagens importantes como Raí ou Muricy Ramalho, por exemplo.

Outro fato que me chamou atenção foi o bate-boca desnecessário por twitter e as declarações públicas envolvendo também o jogador Valdívia. Dois excelentes jogadores, de seleção, não podem ficar dando mal

Foto: MIGUEL SCHINCARIOL/PERSPECTIVA/AE

exemplo desta forma. Futebol é rivalidade, malandragem, catimba e isso todos nós apaixonados sabemos. Cabe aos jogadores experientes, principalmente ao Alex que é do setor defensivo, saber lidar com essa situação dentro de campo e não prejudicar o time da forma que fez. Prejudicou taticamente e numericamente. Mas principalmente, prejudicou psicologicamente, uma vez que um dos líderes da equipe se desestabiliza e perde a cabeça, desorienta outros, principalmente os mais novos de idade, como Casemiro e Lucas, ou de clube, como o Rhodolfo. Mas a pior situação é incitar a violência e provocar a ira de torcedores com declarações do tipo “Quem tem boca fala o q quer quero ver falar frente a frente . Torço p esse dia chegar”. isso foi lamentável! Não imagino o Raí ou o Rogério Ceni agindo desta forma. O Alex tem o direito de escrever o que quiser em seu twitter, mas deve ter noção da massa São Paulina que lê e pode levar isso a ferro e fogo, enquanto tenta escrever buscando justificativa e apoio da torcida. Se ele diz “Muitos estão me criticando. Pode me criticar sei lidar c isso”, aceite essa crítica de um são paulino que o admira muito e saiba lidar com as situações de campo também.

Alex, você tem mérito de vestir a camisa do Maior do Mundo e é um monstro de zagueiro. Mas poderia ter o mérito da vitória do clássico e não ter sido o monstro de mais esse episódio! Continuo lhe admirando, acreditando no teu potencial e não tendo dúvidas que dará muitos momentos de alegrias aos torcedores soberanos.

Um abraço à você e o espaço está aberto para se expressar.

Sigam @alex_silva03 e acompanhem http://alexzaga.com.br

Por Celso Santos

@Celso_Santos_jr

As opniões aqui contidas são de responsabilidade do autor e não é uma opinião do site.

Foto divulgação

ENFIM O “CHOQUE REI”!!!

Lucas, Jean e Fernandinho comemoram gol (Foto: VIPCOMM)

Saudações Soberanas…

Exatamente as 16horas, a NAÇÃO TRICOLOR vive a primeira incerteza do “Choque Rei”… Durante quase uma hora, vive a possibilidade de ver o clássico ir por água abaixo, literalmente, junto com toda a água que caia dos céus…

Enfim, às 17horas a bola rola no palco do Majestoso MORUMBI, que com muita rapidez demonstrou a altíssima qualidade de sua drenagem… Ave, MORUMBI!

O jogo foi tenso, muitas faltas desnecessárias, muita água pra lavar a alma, mas que não esfriaram a cabeça dos jogadores. Sofremos no inicio do primeiro tempo, mas não por mérito do adversário, e sim por causa do nervosismo e da chuva que insistia em prender o jogo ao chão.

Após alguns minutos o SPFC se encontrou em campo, e com bons toques de bola, o tricolor com seu time “LEVE” chegou ao gol com um belíssimo lance de FERNANDINHO! E, que Golaçooooo!!!

E, surge o primeiro apagão! As luzes do MORUMBI se renderam a bela pintura do FERNANDINHO, e assim o deixou brilhar sozinho…

Após algum tempo, recomeça o “Choque Rei” no palco do Majestoso MORUMBI, para alegria dos torcedores que nadavam na arquibancada. Mas o desenrolar do jogo, foi completamente atípico, pois além da situação climática, perdemos o MONSTRO ALEX SILVA no segundo tempo, em um lance completamente desnecessário, com uma interpretação exagerada do juiz, que podemos chamar de 12º jogador palmeirense.

Mas, ainda com um jogador a menos, ou deveria dizer com dois jogadores a menos (contando o juiz), o SPFC demonstrou SUPERIORIDADE em relação ao adversário, enquanto eles batiam e simulavam, os São Paulinos tocavam a bola e a torcida gritava e cantava.

Infelizmente, próximo ao final da peleia, o palmeiras chegou ao empate, o que em nada tira o mérito do SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE…

Quem espera ver o gol 100 do ROGÉRIO M1TO CENI, saiu do MORUMBI com o corpo lavado, e muito revoltado com a arbitragem do clássico…

Destaques:

MIRANDA → Teve um começo pegado, algumas faltas desnecessárias, que culminaram no cartão amarelo, mas após o cartão, apresentou uma boa tabela no ataque com o Alex Silva, e após a expulsão do MONSTRO assumiu a liderança da zaga tricolor, colaborando também no ataque com belos lances, onde acabou sofrendo falta…

LUCAS → Fez belíssimas jogadas, atacou, desarmou o adversário, teve presença na área… Como diz o Mestre Catta Preta, Lucas o bíblico…

DAGOBERTO → Teve um lance ou outro de efeito, mas na média rendeu menos do que se esperava… Tem potencial, precisa ter frequência nas belas atuações, pois faz falta…

ROGÉRIO M1TO CENI → Fez belas defesas, trabalhou mais no segundo tempo, mas no geral rendeu à média, o que já é SUPER ALTO para alguns meros goleiros… A saga continua em busca do GOL 100…

ALEX SILVA → Fazendo uma análise isenta de fanatismo, caiu no jogo do adversário, cabeça quente acabou sendo expulso pelo 12º jogador do palmeiras, a meu ver falhou, pois deixou o grupo na mão, tendo em vista que o Miranda já tinha recebido cartão amarelo… E, fez muita falta ao time.

Explicações do MONSTRO:

“- A expulsão foi injusta. Eu não agredi o Adriano. Agressão para mim é soco, cotovelada… Mas eu assumo a minha parcela de ter deixado os meus companheiros na mão. Não tem justificativa para o que fiz, mas eu só quis intimidar porque ele tentou cavar uma falta. Aí empurrei”.

“- Se ele usasse o mesmo critério, era para terminar o jogo com dez de cada lado, porque no primeiro tempo, logo no primeiro lance, o Valdivia deu uma cabeçada no Miranda e ele não fez nada. Depois, o Kleber deixou o cotovelo no Miranda, não sei se de forma intencional, mas deixou. E o Valdivia pisou no Carlinhos Paraíba”.

*Fonte: GLOBO.COM

Agora, vou dizer o que a torcedora fanática do SPFC e fã do ALEX SILVA, pensa sobre o caso:

– O Alex, errou sim, foi imprudente, caiu no joguinho do adversário, aliás, isto é típico do palmeiras… Mas, a situação estava diferente, dia de muita chuva, indecisão, jogo pegado… O MONSTRO é um jogador raçudo, no melhor estilo LUGANO, e ainda, TORCEDOR APAIXONADO PELO SPFC, ao ver os amigos serem agredidos pelo adversário, o sangue ferveu, e como ele mesmo disse no TT, “o sangue veio nos olhos”, diante da parcialidade do palmeirense vestido de camiseta amarela, é difícil suportar, é difícil não perder a cabeça.

 

SPFC 1×1 PAL – Melhores Momentos

ARVE Error: no id set

 

Salve, salve Nação Soberana!!!

Abraço de Urso…