EXIGÊNCIA!


Nos últimos anos, o torcedor São Paulino é um dos mais exigentes, não apenas em relação a títulos, mais com tudo, com jogadores, resultados negativos dentre outros aspectos.

Isso acontece, pois, nós últimos anos ele se acostumou com títulos, vitorias, em torcer pelo melhor time do mundo. Afinal desde 2005 o São Paulo só proporcionou alegrias para os seus torcedores, com seus títulos, Paulista, Libertadores, Mundial de Clube ambos no mesmo ano. E em 2006 com um Brasileirão, tendo conquistado o mesmo nós anos seguintes 2007-2008, se tornando um time especialista nesta competição. Conquistando um Tricampeonato inédito, sendo o primeiro clube a conquistar a mesma competição três anos seguidos.

Soberania tricolor nos últimos anos, fez com que nós torcedores nós torna sem exigente, e começássemos apenas títulos vitorias, e conquistas, pois para nós torcedores que sempre estamos acostumados a conquistar títulos, praticamente todo ano, nossa realista mudou, e com ele veio e exigência, e a preocupação com o mesmo.

Afinal nós perguntamos, será que somos nós que estamos exigindo muito do nosso time, ou ele que nós acostumamos mal, até mesmo nós vem a cabeça, o que acontece com nosso tricolor e há quase três anos não conquista títulos.

Algo esta errado não em nós que somos exigentes e queremos ver resultados, positivos ao nosso time, mas algo errado no clube, que antes era considerado um “papa-titulo”, e agora é considerado como apenas um time que sempre esta nas semifinais das competições que disputa mais sempre que chega lá é eliminado.

O que faz com que nosso time seja e tenha um dos melhores elencos do Brasil, ainda sim, não tenha conquistado nenhum titulo este ano?

O que acontece com o São Paulo futebol Clube que em momentos decisivos nós decepciona?

Como torcedores não somos exigente e sim, exigimos conquistas, afinal queremos ver o São Paulo de todos nós de volta, sempre nós proporcionando títulos vitorias e aquelas alegrias da Soberania de volta, não é pedir muito para um time ao qual foi é sempre será o melhor do mundo.

Jana

@jaaana_l  é uma menina paranaense que ama futebol, em especial um certo São Paulo Futebol Clube, e é colunista do Soberanos, escrevendo seus textos às quartas-feira.

Minha Revolta ao Teixeira e seus Gângsters

Saudações Nação Soberana!!

Desde seu nascimento, o SOBERANOS tinha como intuito falar do São Paulo F.C. dentro das quatro linhas. Seja seu momento atual ou sua história glóriosa.

Infelizmente terei que fazer uma pausa, e abrir um asterisco nos textos desse blog.

Preciso compartilhar com vocês uma revolta.

Revolta de um país em que muitos trabalham e poucos são ricos.

Um país onde muitos madrugam e os poucos safados corruptos levam o dinheiro todo. O dinheiro que era pra ser empregado nos hospitais e nas escolas, hoje estão no bolso de Senhores como Ricardo Teixeira e Andrés Sanches.

Como um lugar sem transporte suficiente para sua própria população pode receber uma Copa do Mundo?

Pra que gastar R$ 400.000.000,00 PÚBLICOS, na construção de um estádio, quando temos pessoas morrendo sem as condições mínimas de tratamento nos hospitais?

Sim, isenção de impostos é a mesma coisa que usar dinheiro público.

O imposto que você e eu pagamos, com muito esforço e muito trabalho, não será cobrado na construção da Arena em Itaquera. Isso porque Andrés é amigo de Ricardo Teixeira, o dono da Copa de 14, que faz o que bem entende na organização do evento. Só o faz quando “leva” o seu.

Um país como o Brasil e uma cidade como São Paulo não podem se curvar, nem se humilhar  a uma entidade como a Copa do Mundo.

O Brasil deveria se curvar, em reverência, as senhoras e aos senhores, povo brasileiro, que acorda TODOS os dias as 4h da manhã, superam o transporte público precário das cidades, trabalham muitas vezes em condições inadequadas, retornam as suas casas depois das 23h e ainda sustentam seus filhos com um SALÁRIO MÍNINO, e ainda pagam seus IMPOSTOS.

São pra essas pessoas que o país deve trabalhar, não para senhores como Sanches e Teixeira.

Nós somos hoje, reféns de um senhor que manda e desmanda em nossos governantes. E seu aliado, esperto, leva o dele também.

Segue matéria exibida nesta quarta-feira pelo Jornal da Record.

ARVE Error: no id set

Esse não é o país que desejo para meus filhos e netos.

Não quero contar para as próximas gerações que nosso país simplesmente faliu para receber uma Copa do Mundo, e que ela só serviu para enriquecer uma meia dúzia de cartolas.

Eu quero é que a Copa do Mundo se dane.

O Brasil é maior que ela, São Paulo é maior que ela, NÓS somos maiores que ela.

Que as autoridades tomem a medidas necessárias, já que eu infelizmente só posso dividir minha revolta com vocês.

Abs

Júlio Ramos

@Juhlio10

http://www.facebook.com/Juhlio10

TORCIDA SOBERANA – GILSON RIBEIRO

ARVE Error: no id set

Meu nome é Gilson, sou São Paulino desde a época dos fraldinhas na escolinha de futebol do professor Kalango em Assis Chateaubriand – PR, mais minha família inteira é Corinthiana e minha esposa Graciela além de Corinthiana, pertence a uma família inteira de Corinthianos também, mais agora tenho um filho lindo de dois anos chamado Henri
Lucca que também é São Paulino, então somos dois Soberanos em casa.

Tenho várias histórias de jogos do São Paulo, mais uma delas que me marcou bastante, foi à final do Mundial de 2005, eu estava fazendo um trabalho no interior de Rondônia naquele final de semana com alguns amigos.

No mês de dezembro por causa do horário do verão a diferença é de duas horas a menos com relação a Brasília, então
o jogo seria as 6hrs da manhã aqui, mal consegui dormir a noite pensando no jogo, sabendo que seria muito difícil por causa da qualidade do Liverpool, quando era umas 5:20, sai do quarto do hotel vestido com tudo que tinha do São Paulo e fui para a entrada do hotel, onde tinha uma televisão grande e eu poderia fazer barulho sem encher o saco de ninguém, sem contar que naquele horário estava praticamente todos dormindo com exceção ao atendente do hotel.

Com a partida já iniciada e o jogo tenso e pegado, o Liverpool levando sufoco ao São Paulo em vários momentos, mais nosso time estava com um grande conjunto e tínhamos Rogério Ceni no gol, aos 26 minutos do primeiro tempo, Aloísio até então caneleiro por muitos, deu um belo lançamento para Mineiro que bateu rasteiro e com categoria, gritei, pulei, xinguei muito naquela hora, não queria saber quem tava dormindo, foda-se aquilo não era apenas uma final, era o tricampeonato do São Paulo, depois daquilo, tensão todo o resto do jogo para a consagração no final, passamos por Barcelona, Milan e Liverpool, e os pequenos dizem que temos medo de mata-mata.

Torcer para o São Paulo, é uma
honra;

FESTA DA ARQUIBANCADA TRICOLOR

Mesa comemorativa com bolos e cupcakes

Olá Soberanos!

Por mais que uma segunda feira seja chata, acordar líder já anima um pouco não?!

O final de semana não poderia ter sido melhor, ganhamos do Grêmio, continuamos líder e ainda invictos, selando assim, a melhor campanha dos últimos tempos.

No sábado também, foi a comemoração de 3 anos do nossos amigos do Arquibancada Tricolor e 20 anos do Tri Brasileiro conquistado em 1991, e nós do Soberanos estávamos lá prestigiando a festa.

Além do forum, estavam presentes os amigos dos blogs SPFC Digital, SPFC 1935 e o Blog Na cara do gol, além da musa Fernanda Saldanha e o ilustre Kalef, que foi diretor tricolor de 1990 à 1994.

Em nome de todos da família Soberanos, gostaria de agradecer aos responsáveis pela festa, Ricardo Senna, Padovani, Vicka, Regis e Mário Pravato pelo convite e mais uma vez parabenizar pelo evento.

Vamos as fotos?!

É isso gente!

Seguimos líderes e soberanos!

Beijos!

Por Simone Fialho

@SimoneFialho


	

GRANDES TÉCNICOS

 

Grandes técnicos…

Saudações queridos Tricolores…

Analisando bem e pude notar algo que chamou minha atenção é o fato que dois comandantes que já atuaram no Maior do Mundo estão se destacando nos clubes rivais.

Irônico não, mas sem duvidas algo atual, como pode certos treinadores que eram tão questionados no comando do São Paulo Futebol Clube, agora serem adorados e reverenciados no comando de seus novos clubes. Sim grandes técnicos que tiveram sua passagem no time do Morumbi, assim como nos trouxeram alegrias, eles também nos trouxeram tristezas, até chegar o ponto de condená-los outras, o odiamos, mas na realidade bate um certo arrependimento quando vemos eles brilharem em outros clube, cujo não é o nosso,  e relembrar que quando tínhamos eles poderíamos ter tudo, mais por um ou outro jogo acabamos pedindo suas cabeças e literalmente mais tarde acabamos nos arrependendo de tudo.

Olha o caso do Muricy que foi demitido por não ter conseguido nenhuma libertadores e olha ele como sempre, um ótimo estrategista e sempre concertando as equipes as quais comanda,está na final da Libertadores com um dos nossos rivais: o Santos.Ironia, sorte do destino,não sei definir, só sei que ele chegou até lá, e se não bastasse isso, foi ele quem se encarregou de acabar com nossos sonhos na semi do Paulista, com sua mente brilhante e extraordinário talento, provou mais uma vez que é e sempre será o melhor treinador do Brasil. É MURICY…É MURICY…

E o Ricardo Gomes o que dizer dele??

 

Após a demissão de Muricy o São Paulo precisava de um substituto por isso em 20 de junho de 2009 Ricardo Gomes foi anunciado como novo técnico do São Paulo.A negociação foi anunciada pelo presidente do clube, Juvenal Juvêncio, após concretizá-la. Isso significou a volta de Gomes a um time do Brasil, já que seu último trabalho no país havia sido em 2004, no Flamengo… Mas sua passagem no São Paulo não durou muito pois no dia 6 de agosto de 2010, com o término de seu contrato, os dirigentes do São Paulo decidiram não renovar. Em 2 de fevereiro de 2011, foi anunciado como novo treinador do Vasco da Gama. onde pegou um elenco desmotivado e conquistou a Copa do Brasil de 2011 ( Fonte: Wikipédia).

O que temos agora no nosso comando é o técnico Paulo César Carpegiane, que após duas eliminações seguidas, quase foi mandado embora, não sabemos se o futuro dele no São Paulo será certo, mas ao meu ver, ele esta tentando se recuperar do baque, vamos ver até quando durará…

Se olharmos para trás o que fica na nossa mente.Será que eles fizeram um bom trabalho no tricolor? Ou deixaram a desejar como tecnico?

E ai queridos tricolores qual a opinião de vocês, Muricy e Ricardo Gomes fizeram um bom trabalho no nosso querido tricolor???

Uma ótima semana a todos…

Bjus

Diiii

@diii29: Paraense, eterna criança, jogadora de futsal e acima de tudo São Paulina de corpo, alma e coração. É colunista no Soberanos, escrevendo suas colunas às segundas

DO INFERNO AO CÉU EM 4 RODADAS

Saudações tricolores queridos!

Mais uma rodada do Brasileirão, mais uma segunda-feira na liderança, invictos, 100% de aproveitamento. Sim, fomos do inferno ao céu em 4 rodadas deste campeonato. Depois da eliminação da Copa do Brasil, os acontecimentos pelos lados do Morumbi foram intensos, fortes e cheio de altos e baixos. Carpegiani foi um dos principais “vilões” do fracasso, chegou a cogitar-se sua saída, mas permaneceu, a contra gosto da maioria da torcida que pedia sua saída. Jogadores como Marlos, Xandão, entre outros, também tão questionados.

Bastou estas 4 rodadas do Brasileirão para que, aparentemente, o time tomasse outra postura, totalmente diferente da que vinha tendo até então. Parece que o time virou um equipe mesmo, fechada, unida, com vontade e garra que não se via há algum tempo. Carpegiani, tão apontado como fracassado pela incompetência na Copa do Brasil, agora é o técnico do líder do campeonato nacional, invicto. Xandão vem apresentando um rendimento acima do imaginável para grande parte da torcida. Casemiro tornando-se decisivo e Wellington é uma grata surpresa dentre todos os meninos da base, que agora se consolidam no time principal como titulares.

Aliás, o que chama a atenção é exatamente isso, os meninos da base. Não sei se podemos atribuir essa mudança de postura e qualidade no time somente a eles, mas o fato é que a entrada e permanência destes guris deram um novo gás. Se é por conta disso que o time vem bem no campeonato eu não sei, mas acredito que contribui, e muito. Mas vale lembrar de Dagoberto, este que até ano passado, principalmente, era alvo de seguidos questionamentos sobre seu futebol e comprometimento com o clube, e hoje é um dos principais jogadores desta boa fase, sendo inclusive planejada a renovação de seu contrato. Nem cito a liderança natural do Rogério Ceni, dispensa-se comentários de um goleiro-artilheiro que chega a marca de 100 jogos consecutivos pelo clube. Não demora muito, chegará aos 1.000 jogos pelo SPFC na carreira. E como bem disse o R. Ceni, temos que manter a cautela e não podemos nos iludir. Creio que só assim o time conseguirá, de fato, se manter neste nível.

É, nada como o tempo. Este que muda o rumo das coisas em instantes, que muda a história de um time, que o leva do inferno ao céu em apenas 4 rodadas. Espero que continuem no céu, lá no topo, o tempo suficiente para fazer deste, um time vitorioso, real, e incomparável. Que o céu não seja o limite para estes meninos que chegaram para ficar. Que o céu seja o ponto de partida para mais uma Libertadores no ano que vem, Que o céu seja o Heptacampeonato.

Como muitos tricolores vêm dizendo por aí, atualmente o SPFC não é um bonde, é uma Ferrari sem freio!

Até mais pessoal!

@lidi__

Ps.: Este post é dedicado ao querido Seu Paulino (@SeuPaulino), pela dica sobre o tema, e pelo belo post da segunda-feira passada, neste blog.

Créditos: Foto: Wander Roberto / VIPCOMM

AI SIM!

Aí sim!

Vocês assistiram o jogo de ontem? Assistiram, né? hahaha

Agora sim é um time que sabe se virar em campo…

Esses pontinhos no início do campeonato são muito importantes e que o desempenho do nosso Tricolor não caia, só aumente!

 

Clube campeão, história vencedora e que venha um futuro só de glórias!!

 

Posso estar me iludindo novamente, mas preciso acreditar que esse time vai ganhar o Brasileiro.

Eu quero, eu posso, eu consigo… se é assim… simbora que essa bagaça é nossa!

 

 

“Como eu te amo Tricolor. Como eu te amo demais.

O dia em que tu não existir, eu não quero sorrir nunca mais.

Ô Tricolor tu és a paixão, ô Tricolor tu és alegria, ô Tricolor tu és meu viver

Ô TRICOLOR EU AMO VOCÊ!!”

 

VAMO SÃO PAULO!!!!

 

@karolpalinkas_

DE DESPREZADO A DESEJADO

Divulgação

“Sou uma peça no elenco, um cara que procura a cada dia fazer meu melhor, ajudar o São Paulo, que é um clube que eu gosto de coração”.

DAGOBERTO PELENTIER

Nasceu em Dois Vizinhos no interior do Paraná, , no dia 22 de março de 1983, cresceu na localidade de Enéas Marques. Aos 15 anos, foi jogar no PSTC, chegando ao Atlético Paranaense Juvenil em 2000, destacando-se como artilheiro 25 gols, foi transferido para o time principal no ano seguinte.

Convocado para a Seleção Sub-20, foi campeão do Torneio de Toulon, posteriormente vice-campeão sul-americano Sub-20 e medalha de prata nos Jogos Pan-americanos de 2003, ainda disputou o Pré-Olímpico Sul-Americano Sub-23 em janeiro de 2004.

Em abril de 2007, após a longa briga judicial com o clube Atlético Paranaense, o próprio Dagoberto pagou a multa de R$ 5 milhões para ser liberado e assim assinar contrato de cinco anos com o São Paulo. Estreou pelo Tricolor nas oitavas-de-final da Copa Libertadores, contra o Grêmio, entrando na partida no intervalo, atualmente é titular da equipe.

Durante o comando do interino Sérgio Baresi, o atacante foi pouco aproveitado o que causou queda em seu rendimento, com a chegada do técnico Paulo César Carpegiani as oportunidades do Dagoberto cresceram tornando-o peça fundamental no esquema da equipe, considerado pelo treinador um jogador com grande potencial a evoluir durante a temporada.

Mas durante o jogo do São Paulo e Linense, onde o tricolor derrotou o adversário, Dagoberto nos minutos finais se envolveu em uma discussão aberta com o Carpegiani por questões táticas. Na oportunidade o treinador chegou a dizer para o jogador sair de campo se estivesse descontente. Após o incidente Dagoberto foi punido em 10% de seu salário devido a discussão que teve com o técnico.

“Existem atitudes no dia a dia do futebol que fazem parte da rotina em campo e que isso que aconteceu não significa desrespeito à hierarquia de comando ou com o companheiro da equipe”. (Dagoberto)

Após discussão com Paulo César Carpegiani, Dagoberto vem mostrando outra face, vivendo um momento de bem com a vida, vêm se destacando como um dos principais jogadores da equipe, marcando gols importantes e sendo o artilheiro da equipe na temporada.

Dagoberto viveu momentos bastante distintos no SÃO PAULO, passando do ‘desprezo’ com o pouco aproveitamento por parte do interino Baresi, discussão com Carpegiani, e ainda, foi considerado culpado por parte dos dirigentes pela eliminação na Libertadores em 2010, que culminou em críticas pesadas por parte de alguns da torcida.

Hoje, DAGOBERTO POLENTIER, vive um momento diferenciado, peça fundamental na equipe do MORUMBI, artilheiro da atual temporada, com boas atuações, chegando ao final de seu contrato…

Contrato:

O vínculo de Dagoberto com o São Paulo vai até 18 de abril de 2012. Se o SPFC não renovar seu contrato ou negociá-lo até lá, em outubro de 2011, o jogador já poderá assinar pré-contrato com outra equipe.

O Internacional demonstrou interesse em ter o atacante em sua equipe, enviou representante ao CT da Barra Funda para tentar negociar o passe do jogador, a princípio estão fazendo uma sondagem, mas o interesse é real e, buscam obter vantagens na negociação levando em consideração que o contrato com o SPFC está perto do fim….

Mas, a diretoria do SÃO PAULO já demonstrou que não há interesse em negociar o jogador, por isso conta com a permanência do mesmo na equipe:

“Não adianta nem vir, porque vão perder a viagem. Teremos com eles a mesma postura que eles tiveram conosco em relação ao Guiñazu”. (João Paulo de Jesus Lopes, vice de futebol do São Paulo).

 “O Dagoberto é um jogador importante para o São Paulo e a direção está consciente disso. Estava aqui (no CTda Barra Funda) quando o dirigente do Inter veio. Cabe aos dirigentes a solução”. (Carpegiani)

Segue abaixo algumas declarações do Malaquias, empresário do Dagoberto:

“Quando chegou a proposta da Ucrânia eu falei: ‘Dago, esses números aqui são muito vantajosos para você. É muito dinheiro.’ E ele ‘Você acha que eu vou sair do São Paulo, que me dá possibilidade de ir para seleção, que tem uma torcida muito grande, tem uma das melhores estruturas do mundo, pensando só em dinheiro? Eu não vou.’ Então como é que você vai discutir com um jogador assim?”.

“A meta do Dagoberto é ser campeão brasileiro. Ele quer ser artilheiro esse ano, ele quer ser o melhor jogador do Brasil esse ano. Isso ele fala pra mim. Ele está muito focado desde o começo do ano. Ele falou: ‘eu vou arrebentar nesse ano’. O torcedor pode ficar tranquilo que vai ter um jogador 110% centrado no São Paulo Futebol Clube”.

Sobre a mudança de postura do SPFC em relação à renovação de contrato, Dagoberto foi firme nas declarações:

“Muitas vezes, só quando você perde algumas coisas na vida é que você dá valor. Já tivemos vários exemplos aqui. Me lembro de uma vez em que conversei com o Miranda e faltava seis meses para terminar o contrato dele. Falei que achava estranho que ele não tivesse sido procurado”. (Dagoberto, citando o exemplo do zagueiro que está de saída para o Atlético de Madri-ESP).

“Eu gosto muito do São Paulo e estou feliz com o interesse mostrado. Agora é continuar mostrando meu futebol em campo enquanto os meus representantes cuidarão dessa questão com os dirigentes”. (Dagoberto)

Essa é a situação do DAGOBERTO, de “desprezado à desejado”….

Qual sua opinião torcedor???

Abraço de Urso!!

O NOVO SOBERANO DA ZAGA

Foto: Ramon Bitencourt

Saudações Tricolores!

Após um ciclo vencedor na zaga tricolor, Miranda e Alex Silva estão de saída. Os tricampeões brasileiros estão de com as malas prontas e o que parecia ser um desastre para o time se torna um momento de graça e ascensão para o até então reserva Xandão.

Passada as três primeiras rodadas do Brasileiro, o São Paulo segue invicto e melhor, sem sofrer gols. Méritos de cada jogador do time? Sim. Mas méritos principalmente do zagueiro que assumiu a responsabilidade de substituir à altura Alex e Miranda.

As estatísticas não enganam, Xandão hoje está no melhor momento da sua estada com a camisa do São Paulo, mas isso ao contrário do que muitos pensam não veio por acaso, veio com muito trabalho e luta por um lugar ao sol.

O camisa 13 em um ano e meio de clube fez 57 partidas pelo clube. Com respeito aos companheiros sempre lutou por um lugar no time. Viu por vezes volantes jogarem na zaga, mas quando chamado entrou e deu seu melhor, ainda que fora de posição.

É verdade que o início do ano não foi fácil, sem o ritmo e confiança que só uma sequência de jogos pode dar, ele fez jogos ruins e abaixo do que pode render e com isso ganhou a desconfiança e descontentamento da torcida.

Fonte: globo.com

Hoje o momento é outro. Já com uma sequência de sete jogos, Xandão cresce a cada partida, jogando sério e simples tem sido importante ao time. Nesse período como titular a equipe sofreu gols somente em duas partidas e infelizmente contra Santos e Avaí. Isso mostra que apesar das eliminações, ele já vinha numa crescente e que o bom desempenho apresentado no início do Brasileiro é reflexo do seu trabalho.

Sabemos que o campeonato é longo e difícil, mas é bom ver que mesmo perdendo dois dos seus principais jogadores, o São Paulo pode contar com novos atletas prontos para assumir a camisa. Xandão ainda tem um grande período e desafio pela frente, mas vejo nele a capacidade de vencer na zaga tricolor.

Já disse outras vezes e repito: acredito no futebol do Xandão, espero que este seja o início de um tempo vitorioso com o manto que ele mesmo faz questão de dizer que ama desde criança.

Cabe agora a nós como torcida apoiarmos. Sabemos sempre criticar quando perde e vai mal, será que sabemos também reconhecer quando vai bem?

O meu apoio ele tem e sabe disso! Força guerreiro!

Um grande abraço a todos,

Adriane Ribeiro.

BÉLA GUTMANN

“O passa-repassa-chuta são indispensáveis para chegar ao golo. Marca e desmarca. Se a bola não é nossa, marca. Se a bola é nossa, desmarca. Este é o principio fundamental do futebol!”
(Béla Gutmann, 1962).

 

O São Paulo já teve um treinador húngaro? Vocês vão dizer que o São Paulo teve inúmeros treinadores, desde uruguaios a argentinos, mas húngaro definitivamente não.

Isso mesmo, vocês estão absolutamente…errados!

Por incrível que pareça o nosso Tricolor já teve um treinador vindo da Hungria e o seu nome era Béla Gutmann.

Na década de 50 o futebol húngaro era fantástico com Puskás e cia.

Já Béla Gutmann chegou carregando na bagagem o título italiano de 54/55 com o Milan e o uruguaio de 1956 com o Penãrol.

A única condição para trabalhar era que o os dirigentes contratassem nada mais nada menos que Zizinho na época para muitos o melhor jogador do Brasil e ídolo de um garoto chamado Pelé. Os dirigentes aceitaram a condição e trouxeram o mestre Ziza já aos seus 35 anos.

Ele se juntou a um bom time que ainda tinha no seu elenco nada mais nada menos que Canhoteiro. Foi este time que chegou e ganhou a final do Campeonato Paulista de 1957 e não pôde dar a volta olímpica como disse no “Tarde das Garrafadas”  publicado aqui no Soberanos.

Depois de se sagrar campeão com o Mais querido. Béla Gutmann voltou para Europa para quê? Ser campeão pelo Porto ao lado de João Carlos Bauer o “O Monstro do Maracanã” que jogou no São Paulo. Foi Bauer que informou a Gutmann sobre uma jovem promessa de Moçambique. Promessa esta chamada Eusébio da Silva Ferreira que foi para o Benfica em 1960 quando o húngaro assumiu como técnico no clube. Esta parceria rendeu jogos históricos, como o jogo em que Eusébio- “O Pantera Negra” marcou 3 gols no Santos de Pelé (que marcou 2) e venceu a equipe da Vila Belmiro por 6 x 3 pela final do torneio de Paris em 1961. A parceria conquistou títulos históricos como os Nacional Português, Taça Portuguesa e Liga dos Campeões.

Béla Gutmann fez história por tantos títulos conquistados em tantos grandes clubes do futebol mundial.

A sequência de 1955 a 1962 é fantástica. Palmas para o húngaro Béla Gutmann.

 

Falar de tantos bons nomes da história do futebol como Eusébio, Zizinho, Pelé e Canhoteiro,

me faz terminar o texto com uma ótima música do Chico Buarque chamada: “Futebol”.

Bom fim de semana Soberanos e amantes de bom futebol e boa música.

ARVE Error: no id set

BORGES

Foto: IG
Foto: IG

Chegou ao Tricolor Do Morumbi em 2007 após uma passagem bem sucedida pelo Japão.

Borges acreditava que atuar pelo Maior do Mundo era o maior salto de sua carreira.

“É a chance de abrir as portas para o mundo inteiro, porque todo mundo estará me vendo.Aqui a visibilidade é muito maior e a cobrança também” – entrevista UOL

Ele era definido pelo tecnico Muricy Ramalho como “Goleador, que tem como caracteristica fazer gols.Ele pode jogar tanto ao lado de Aloisio, porque busca o jogo pelos lados do campo, como jogar mais preso na area” – disse o comandante Tricolor

ARVE Error: no id set

Nesse mesmo ano o São Paulo conquistava com a ajuda de Borges o  Bi Campeonato Brasileiro.

Em 2008 o atacante voltou de férias e o São Paulo tinha contratado o Imperador Adriano e seu nome não aparecia como opção para formar dupla com o novo atacante. “Todo mundo falava em Adriano e Aloisio, Adriano e Dagoberto, mas meu nome não aparecia”

Nesse momento ele pensou em deixar o Tricolor, recebeu uma proposta milionaria para atuar pela equipe do Dubai, mas resolveu ficar porque nunca ouviu do treinador que ele estava descartado.

“Se eu soubesse que não tinha chances de jogar, iria embora, dar um novo rumo na carreira” disse o atacante – entrevista Terra Magazine

Foto: Globo Esportes
Foto: Globo Esportes

Porém devido a contusões e suspensões de Aloisio e Dagoberto, ele atuou ao lado do Imperador e se entendiam bem em campo, tanto é que dividiram a artilharia.

 

Em Novembro de 2008 marcou pela primeira vez três gols na mesma partida, o jogo foi contra a Portuguesa.

 

O atacante foi muito importante para a conquista do Tricampeonato Brasileiro ( três vezes seguidos). Um titulo que ficou marcado para jogadores, técnico, clube e para os torcedores, o unico clube brasileiro a ser consagrar Hexa Campeão (só pra nós mesmo).

Nesse ano conquistou o prêmio Bola de Prata.

Em 2009 com a proximidade do termino do seu contrato, o atacante voltava a manifestar a vontade de atuar fora do país.

E  sua saida foi inevitavel em dezembro ele se despedia.

“Só tenho a agradecer ao São Paulo, a diretoria, a comissão tecnica, fisioterapeutas, aos jogadores e também a torcida que sempre me apoiou. Foram anos de conquistas e otimos resultadose agora vou seguir um novo caminho em minha carreira” – entrevista ClicRBS.

E para vocês Tricolores, Borges foi bem aproveitado em quanto jogou no Tricolor? Deixou saudades?

ARVE Error: no id set

Abraços,

@kellianevilela

Fonte de pesquisa: Wikipédia.